Anuncios

domingo, 28 de setembro de 2014

Ramos de pinheiros transformam-se em eficientes Sistemas de Filtração da água

Ramos de pinheiros transformam-se em eficientes Sistemas de Filtração da água.


Crédito de imagem: Thinkstock.com
Lawrence LeBlond para redOrbit.com - Your Universe Online
A próxima vez que você encontrar-se perdido na mata sem água limpa ou potável, o pinheiro mais próximo pode salvar sua vida. Enquanto lagos ou lagoas podem fornecer água e algum alívio a curto prazo para a desidratação, quando na natureza, essas fontes de água nem sempre estão limpas.
Este é o lugar onde o pinheiro entra em jogo. Derramando água do lago por meio de um galho de pinheiro recém-descascado pode efetivamente eliminar a maioria das bactérias que possam existir na água, deixando-o com uma fonte limpa e fresca de H 2 O.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

O Kit do Pinus – 2014 – Por Celso Foelkel

O pesquisador Celso Foelkel, um dos maiores estudiosos das florestas e utilizações dos Eucalyptus e dos Pinus, que disponibiliza mensalmente os informativos especializados, Eucalyptus Online Book, e PinusLetter, lança “O Kit do Pinus – 2014“!
Uma coletânea de fontes de informações sobre o Pinus, com centenas de referências e links sobre os mais diversos assuntos relacionados ao gênero Pinus.
Desde assuntos sobre silvicultura, manejo florestal, usos múltiplos, desrama e desbaste, pragas e doenças, resinas e resinagem, integração lavoura-pecuária-floresta,  qualidade da madeira, entre outros diversos assuntos.
Para quem se interessa pelo tema, pretende iniciar na atividade florestal, realizar pesquisas e buscar conhecimentos.. Vale a pena conferir!
Com satisfação o site Clube da Resina, está entre as referências relacionadas à resina e resinagem.
Para acessar o “Kit do Pinus – 2014 por Celso FoelkelClique neste LINK

Acesse também:
www.celso-foelkel.com.br/pinusletter.html
www.eucalyptus.com.br

Novos projetos florestais financiados pelo Programa ABC – Agricultura de Baixo Carbono

O produtor rural e florestal, tem a possibilidade de investir em novas florestas, utilizando recursos financiados pelo Programa ABC – Agricultura de Baixo Carbono, do Banco do Brasil.
Projetos de plantio de florestas em sistemas agrossilvipastoris, que integram a lavoura, a silvicultura e a pecuária em pequenas e médias propriedades, são financiados pelo programa, que pode ainda conter a resinagem em florestas de pinus como forma de melhorar a renda do produtor.
Segue a descrição do programa, fonte Banco do Brasil:

ABC - Agricultura de Baixo Carbono
A linha de crédito, ABC – Agricultura de Baixo Carbono, tem como objetivo incentivar a adoção de técnicas agrícolas sustentáveis que contribuam para a redução das emissões de gases de efeito estufa e ajudem na preservação dos recursos naturais.São seis as iniciativas, apoiadas pelo ABC, que visam contribuir para a preservação do meio ambiente e para a sustentabilidade da produção agropecuária:
 
• Plantio direto na palha;
• Recuperação de pastos degradados;
• Integração lavoura-pecuária-floresta;
• Plantio de florestas comerciais;
• Fixação biológica de nitrogênio;
• Tratamento de resíduos animais.

Beneficiários
Produtores rurais, pessoas físicas ou jurídicas, e suas cooperativas.

Valor Financiável
Até R$ 1 milhão por beneficiário, por safra.

Limite de Financiamento
Até 100% do valor do investimento.

Encargos
5% ao ano.

Prazos

Projetos Prazos
Implantação de viveiros de mudas florestais Até 5 anos com até 2 anos de carência 
Implantação de sistema de integração lavoura-pecuária-floresta Até 8 anos* com até 3 anos de carência
Agricultura orgânica e recuperação de pastagens Até 8 anos com até 3 anos de carência        
Implantação e manutenção de florestas de dendezeiro Até 12 anos com até 6 anos de carência
Implantação e manutenção de florestas comerciais Até 12 anos com até 8 anos de carência
Manutenção de área de preservação permanente ou de reserva legal Até 15 anos com até 1 ano de carência
* O prazo pode ser estendido a até 12 anos quando a componente florestal estiver presente.

Sementes e Mudas de Pinus para Alta produção de Resina

O reflorestamento com espécies exóticas, principalmente o gênero pinus, é uma atividade de médio e longo prazo e pode ser integrada com outras atividades, sejam elas agrícolas e/ou pecuárias, para melhorar o rendimento financeiro da propriedade, e a resinagem é uma alternativa viável para tal.. Mas para isso é preciso: PACIÊNCIA.
Mas além de paciência outros fatores são importantes, além de uma boa terra, uma boa equipe, uma boa gestão, além de possuir conhecimento…
…É preciso investir em sementes e mudas de qualidade, como diz o ditado: “Não se pode mudar os frutos, se primeiro você não mudar as raízes”..
É possível encontrar atualmente, sementes e mudas de pinus elliottii var. elliottii de alta produção de resina, formadas de matrizes selecionadas em povoamentos clonais, com características superiores de produção de resina.
A realização de testes em parcelas experimentais mostraram produtividade de goma resina acima de 6kg/face.
Com mudas de qualidade e procedência, assessoria técnica especializada e novas idéias, os produtores poderão maximizar os rendimentos de suas propriedades e florestas.

Para maiores informações sobre como adquirir as mudas e sementes para alta produção de resina entre em contato:

thannar@resinbraz.com.br

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Noticia: VILHENA EXPORTA PRIMEIRA CARGA DE RESINA DE PÍNUS PARA O EXTERIOR


VILHENA EXPORTA PRIMEIRA CARGA DE RESINA DE PÍNUS PARA O EXTERIOR

Noticia postada no site Rondonia Acontece - Link original - clique aqui


A carga irá para a Holanda onde passará pelo processo de industrialização e de lá será levada para a Rússia. Sendo que é a primeira empresa do estado de Rondônia a exportar resina de pínus. Empresa 100% Vilhenense
Na manhã desta segunda-feira, 29, a equipe do Jornal Rondônia Acontece acompanhou o carregamento da primeira carga de resina de pinos do estado de Rondônia, da fazenda Irmãos Batista ou Reflorestamento Irmãos Batista, localizada na cidade de Vilhena.
Junior Batista, que é um dos responsáveis pela fazenda e pelo reflorestamento falou da felicidade em estar exportando a primeira carga de resina de pínus para o exterior, sendo que à Fazenda e Reflorestamento Irmãos Batista é a primeira do estado de Rondônia.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Noticia: Com o lema “Plantar árvores é um grande negócio”, Rondônia realiza o 2º Seminário sobre Florestas Plantadas no Estado

O objetivo do evento é implementar políticas públicas para o setor florestal, por meio da integração entre os pequenos, médios e grandes empreendedores rurais

 
Nanci Rodrigues é secretária de Desenvolvimento Ambiental em Rondônia
A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) realizará, através da Coordenadoria de Florestas Plantadas e Parceiros no Município de Vilhena (RO), nas datas de 8 e 9 de maio de 2014, o 2º Seminário de Florestas Plantadas com o slogan “Plantar Árvores em Rondônia é um Grande Negócio”. O evento visa implementar as políticas públicas para o setor florestal, promovendo a integração entre os pequenos, médios e grandes empreendedores rurais.

O 1º Seminário de Florestas Plantadas, organizado em 2012, teve como enfoque a apresentação de um novo segmento de mercado estruturado por serviços, empregos e renda, mostrando o Estado de Rondônia como um grande potencial para o cultivo de florestas plantadas. É chegada à hora de fomentar demandas que possam promover o aumento do nível de investimentosno setor florestal rondoniense, fato que vai gerar mais sustentabilidade ambiental, econômica e social.

Em virtude da demanda crescente por energia renovável, da pressão econômica sobre as florestas nativas e da preocupante visão dos países no desenvolvimento econômico ambiental sustentável, além da concretização dos compromissos assumidos para mitigação dos efeitos das mudanças climáticas, o Governo de Rondônia tem como expectativa para o setor o aumento das áreas de florestas plantadas em 75% em três anos a partir deste ano, sendo no 1º ano um crescimento de 15%; no 2º ano, crescimento de 25%; e no 3º ano, crescimento de 35%.

quinta-feira, 6 de março de 2014

Notícia: Réu que recebeu Seguro-Desemprego enquanto mantinha relação trabalhista é condenado por estelionato

Denunciado confessou o recebimento de parcelas do benefício concomitantemente com o vínculo empregatício

Publicado por Anderson Caciano no Portal Contábeis
     
Decisão da 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região negou provimento ao recurso do réu e manteve a condenação por estelionato, com base no artigo 171, 3º, do Código Penal, por ter recebido três parcelas de seguro-desemprego mesmo estando empregado.
Em seu recurso, o denunciado alegou ausência de dolo na conduta e erro de proibição, por tratar-se de pessoa simples e humilde.
Na decisão, o relator, juiz federal convocado Márcio Mesquita, destacou que a materialidade e a autoria delitivas foram comprovadas pelos documentos relativos ao requerimento do benefício, declarações prestadas pelo réu e pela testemunha, bem como cópia da Reclamação Trabalhista, na qual foi reconhecido o vínculo empregatício do réu com a empresa.
O magistrado afirmou também que não prospera a alegação da defesa no sentido de que o réu desconhecia que não era permitido o recebimento cumulativo do seguro-desemprego com a percepção de remuneração salarial, pois, mesmo tendo recebido fraudulentamente o seguro-desemprego, omitindo o vínculo empregatício, foi pedir o seu reconhecimento na Justiça do Trabalho, ocasião em que a fraude veio à tona. Concluiu, portanto, que o réu tinha conhecimento da ilicitude do fato.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Noticia - Revisão melhora negócios

Revisão melhora negócios

A aprovação da quinta revisão da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas pode ser um avanço fundamental para otimizar o cotidiano dos negócios do País

Postado no Portal Contábeis por Josefina do Nascimento Pinto

A aprovação da quinta revisão da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas pode ser um avanço fundamental para otimizar o cotidiano dos negócios do País, além de atender a antigas reivindicações do setor.
Pelos números oficiais são oito milhões de micro e pequenas empresas (MPE) e 3,8 milhões de microempreendedores individuais (MEI) que aguardam melhorias estratégicas para abrir e manter suas atividades, com menos burocracia e ambiente mais propício.
Segundo o ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, em entrevista exclusiva ao DCI, a previsão é que o texto com as alterações seja aprovado ainda neste semestre. Afif Domingos já tem encontro agendado com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o relator Cláudio Puty (PT-PA) e todos os líderes partidários para estabelecer a agenda positiva com foco na aprovação da revisão.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Publicação: Resina de Colofônia

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Notícia: Defensoria entra com ação que questiona correção do FGTS

Defensoria entra com ação que questiona correção do FGTS

Pedido é para que seja usado índice que 'reflita melhor a inflação'. Pedido tem abrangência nacional, segundo a DPU.

Postado no Portal Contábeis por Anya Santos

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou com ação na Justiça Federal do Rio Grande do Sul contra a Caixa Econômica Federal pedindo que a correção monetária do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) seja feita pelo índice "que melhor reflita a inflação a partir de janeiro de 1999".
A Ação Civil Pública, de acordo com a defensoria, ajuizada nesta segunda-feira (3), tem pedido de abrangência nacional e parte do entendimento de que a Taxa Referencial (TR), usada atualmente para corrigir o saldo do FGTS, não repõe as perdas inflacionárias.
"A DPU optou pelo ajuizamento da ACP, de caráter coletivo, devido ao número expressivo de trabalhadores que têm buscado a instituição para pleitear a correção dos depósitos de suas contas do FGTS. O objetivo é evitar a multiplicação de milhares de demandas judiciais com mesmo objeto e pedido, que sobrecarregam o Poder Judiciário e também as unidades de atendimento da DPU em todo o país", afirma a DPU, em nota.
Em nota, a Caixa informou que, até o momento, foram ajuizadas 39.269 ações contra o FGTS. "Foram proferidas 18.363 decisões favoráveis ao critério de correção aplicado pela Caixa/FGTS. A Caixa recorrerá de qualquer decisão contrária ao Fundo de Garantia."

Entenda

PagSeguro UOL

Video sobre resineiros em Portugal